Os utentes da Santa Casa da Misericórdia de Oliveira do Bairro comemoraram o Dia de S. Martinho, no passado dia 11 de novembro, pelas 16h, no pátio interior da Santa Casa, em segurança e com muita alegria.

Não foi possível saltar à fogueira, nem trocar abraços e afetos presenciais, mas isto não impediu que os utentes do Centro de Infância e Juventude (creches, pré-escolar, CATL e CAO), utentes do Centro da Terceira Idade (ERPI e Centro de Dia) e respetivos colaboradores saboreassem as castanhas assadas numa fogueira, como manda a tradição.

Embora mantendo a distância de segurança necessária, segundo a Provedora da Santa Casa da Misericórdia de Oliveira do Bairro, Leontina Novo, “este encontro possibilitou o reencontro dos diferentes grupos de utentes e a comemoração de uma data que é sempre motivo de alegria para todos, e que é uma tradição na Santa Casa da Misericórdia de Oliveira do Bairro”, reforçando que “os grupos assistiram a este São Martinho, completamente isolados uns dos outros, como forma de segurança”.

Leontina Novo acrescentou ainda que “no rosto era bem visível que todos já sentiam saudades do colorido de um pátio cheio de alegria com as nossas crianças e idosos, presentes, mas distanciados, a usufruir das castanhas quentinhas e boas e de um sol tímido do verão do S. Martinho”.

Reza a lenda que corria o ano de 337, durante outono duro e frio na Europa, quando o cavaleiro gaulês, chamado Martinho, retira das suas costas o manto que o aquecia, o corta ao meio com a espada e o dá a um mendigo que encontra no meio do caminho num dia bastante tempestuoso. Nesse momento, a tempestade desapareceu e um sol radioso começou a brilhar, dando-se o milagre do “verão de S. Martinho”.

“Também no dia 11 de novembro, iluminados pelo sol que aqueceu o coração de todos, os utentes puderam esquecer, por momentos, o tempestuoso contexto vivido, resultante da Pandemia COVID 19, e saborear castanhas quentinhas e boas, preparadas com muito carinho por todos os colaboradores.”

“Acredito que para o ano, o cenário possa ser mais favorável e que continuemos a festar o São Martinho, ainda com mais calor humano”, finaliza a Provedora.

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *